As Feras que vêm do mar

 

As Feras que vêm do mar

A navegação entre os séculos XV e XVI era uma tarefa muito arriscada, principalmente quando se tratava de mares desconhecidos. Era muito comum o medo gerado pela falta de conhecimento e pela imaginação da época. Muitos acreditavam que o mar pudesse ser habitado por feras, enquanto outros tinham uma visão da terra como algo plano e, portanto, ao navegar para o “fim” a caravela poderia cair num grande abismo. O fato é que navegar sempre foi uma verdadeira arte, ainda mas naquela época em que tudo era uma grande aventura, que as feras que assustavam os oceanos no passado, hoje são as que o dominam no presente.

Em outrora, os europeus contavam com alguns instrumentos para auxiliar sua navegação como, por exemplo: a bússola, o astrolábio e a balestilha. Estes dois últimos utilizavam a localização dos astros como pontos de referência. Havia um enorme medo por meio dos tripulantes com a incessante pergunta: será que voltaremos do mar? Este medo tinha motivo justificado, uma vez que o mar “era habitado por criaturas estranhas que poderiam destruir as embarcações e devorar os tripulantes”, eram as feras do mar. Com o passar dos tempos estes aventureiros descobriram que não havia nenhum monstro no mar como os que eram idealizados pelos navegantes, tudo não se passava de mitos que ganharam proporções enormes devido à ignorância da época.

Todavia, bem distante dos séculos passados avaliados, vivemos algo diferente no meio marítimo, descobrimos que os nossos antecessores estavam parcialmente certos, as feras do mar existem, não as feras e sim os FERAS, cuja criação iniciasse ainda em terra antes de migrarem para os oceanos. São eles quem dominam os 7 mares, idealizados no passado para conquistarem o presente, estes são os “monstros”, “feras malditas” grandes homens e mulheres do mar, mercantes audazes que nascem nas Escolas de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (CIABA e CIAGA), com origem na antiga Escola de Maquinistas do Pará, este é o berço de nossos heróis.

Munidos de avançados meios tecnológicos para navegar tais como GPS, radares, entre outros, os Feras singram o mar movimentando a economia do país, o que faz enriquecer cada vez mais o nosso Brasil, desbravam os mais temíveis dos oceanos mostrando que não há limites para suas destrezas. Brilhantes navegadores, portadores de conhecimentos invejáveis utilizados a bordo, desde a quilha ao tijupá nossa tripulação tem o sangue salgado como mar. Nascemos para o mar.

Com efeito, para aqueles que ainda não conheciam os verdadeiros Feras do mar vos apresento: dominadores dos oceanos que antes habitavam as profundezas e agora conquistam a superfície por meio de enormes embarcações. Estes somos nós.

Oficial Al Saulo.